terça-feira, 13 de maio de 2014

"MESMO ASSIM"



Mesmo que o verso seja simples,
que a rima seja pobre,
que nas entrelinhas fique confuso
que a métrica não seja nobre.

Mesmo que eu conte prosa
numa aliteração total,
mesmo que a alma fuja,
isto pode até ser normal.

Mesmo numa metafisica subjetiva,
numa figura de linguagem,
espero de fato que entenda
o sentido desta mensagem.

Antes da poesia eu nada podia,
do seu olhar escondia meus olhos,
atrás de qualquer sombra,
que tua luz produzia.

Hoje a tenho por inteira,
pra meu uso a revelia,
falo-te nos meus versos
o amor em demasia.

Tenho-te como quero
feitiço,encanto,magia
não encontro em meus braços,
mas na minha poesia.

Mesmo assim,sem logica alguma,
sem noção de gramática,sem analise sintática,
sem rumo,nem plano,este mote eu fiz ,
só pra dizer que Te Amo.

Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário