segunda-feira, 12 de maio de 2014

"FUGA PRA DENTRO DO SILENCIO"



Tece o destino outra teia,
linha reta,outra armadilha 
mais um corredor polonês,
sem curvas e redondilhas.

Junto uma mochila vazia,
completo com o resto de mim,
atravesso a calçada descalço
talho por entre o jardim.

Abraço a paineira da praça,
ela parece se despedir,
suas folhas tremulam no vento
parece querer fugir.

Sigo por entre as ruas mudas,
um silencio denuncia-dor
janelas fechadas,
ruídos,sussurros,clamor.

Embrenho viagem
solto ao sabor do tempo,
andando em frente sempre
sob temerosos passos lentos.

Busco o que não sei,
insatisfeito que sou,
fragmentados desejos
asas e solitários voos.

Jogo-me no abismo, 
vazio,acumulando sonhos
decantando pesadelos,
enfrentando demônios.

Vago no caos do silencio,
onde a minha paz escondeu,
fujo pra dentro desta inquietude,
na ânsia de encontrar...Eu.


Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário