sexta-feira, 23 de maio de 2014

"DESAFIO"


Atravesso assim atrevido
ávido este deserto,
as vezes me sinto assim,
árido,inóspito e seco.

Porem não gosto assim,
gosto do cheiro da relva,
queria mesmo é ser mata viva,
com sons,cores e afins.

Mas tento disfarçar com emoção,
para irrigar este chão morto
busco água na alma,
na fonte da imaginação.

Retiro do céu o azul,
despejo no amarelo da areia,
aquarelo o deserto que sou,
assim o chão esverdeia.

Pronto agora sou mata,
tem cheiro de terra,flores e asas,
floriu meu deserto,
ouço até longe as cascatas.

Sigo a corrente ligeira,
no caminho vazio dos dias,
semeando sempre nas margens
me fazendo brotar todo dia.

Porque viver é um tentador desafio!

Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário