terça-feira, 3 de setembro de 2013

" SONHO "

Um balé cintilante,
estrelas dançantes,
me pegou de açoite,
no palco escuro da noite

Desviei sem querer,
meu olhar na direção do infinito,
percebi,o belo e bonito,
teatro celeste a céu aberto,
fiquei disperso numa contemplação.

A vida é mesmo um encanto,
aqui no meu recanto,
bicho do mato que sou...
tenho o privilégio ardente,
poder olhar a noite,
um concerto de estrelas cadentes.

Hipnotizo,exorcizo,
todo o amargor que por ventura 
o dia serviu...

Então ouço o sussurro do sono,
que me convida  sonhar.
Mergulho inconsciente
pra dentro de mim.

Me ponho na primeira fila,
no palco dos sonhos...

Ansioso por descobrir ,
neste manto escuro,
a luz que me faz viver.
Indecifrável
segredo guardado pelo amanhecer.

Vai  sem dar as caras...
Dos sonhos...?
Só restaram as Mascaras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário