quinta-feira, 5 de setembro de 2013

"APRENDIZ ALADO"





Nuvens,neblina, fumaça
embaça meu cristalino,
não fica claro pra mim,
visão ofuscada,
revela-se um querubim.
Afoito,desajeitado,
aprendiz alado,
bate descompassado
a protuberância do dorso.
Inocente ,incipiente,
presente neste sonhar.
Não é um anjo caído,
meu guardião juvenil !
Frenesi de asas,
rompendo a escuridão,
querendo alçar voo
pra alem da imaginação...
Vejo assim,um pouco de mim,
muito do "eu",
meu anjo...
As vezes voar pode ser dolorido,
pode doer...
Se for pra fora...
Do-"Eu".

Nenhum comentário:

Postar um comentário