sábado, 14 de setembro de 2013

"MONOLOGO"



Quando tudo silencia...
grita meu eu enfurecido na madrugada .
Falo na escuridão,para ouvir meu próprio eco.
Nem um clarão de luz é capaz de se sobrepor
sobre os lampejos do meu ser...

Quando tudo silencia,
sobra só meus olhos,desejos e poesia.

No silencio sou criativo,
consigo me ouvir,
digo absurdos,
falo asneiras,
só eu comigo mesmo,
acho melhor eu me calar.

Sou capaz de me ofender,
com algo que venha dizer.

Que coisa louca,
que barulho irritante,
esse grilo la fora !
não vai dormir?

Droga acho melhor eu me calar,
agora que tudo silenciou,
é a hora ,
já vou...
boa noite!

Nenhum comentário:

Postar um comentário