segunda-feira, 16 de setembro de 2013

"AH! O MAR...


"AH! O MAR..."



As montanhas me cercam,

me escondem ,

Não tenho olhos pra longe,

vejo o verde ,

rios serpenteiam

os alagados do varjão,

segue seu curso destino

rumo ao azul...

A imensidão.


O Mar agradece,

saciado mata a sede,

no encontro das águas.

O Mar,

ah! O Mar...


Aqui no alto tu não vens,

mais ainda assim

vagas em suspensão,

sinto teu cheiro marinho

no azul do céu,

na Precipitação da chuva.

Para sentir seu gosto,

não precisa muito esforço,

tenho um mar dentro de mim.


Lagrima que cai,

no choro teimoso de alegria

escorre até a boca,

inconfundível sabor do Mar.


A Lagrima que que me escapa

junta com o rio e vai,

matar o desejo de...

AMAR.

Nenhum comentário:

Postar um comentário