sábado, 7 de setembro de 2013

"SOB O EFEITO DAS QUATRO ESTAÇÕES"





"SOB O EFEITO DAS QUATRO ESTAÇÕES"

O Ar é pouco,sinto o sufoco,
neste céu cinzento que invento,
vida que vem depois do abandono,
varrida com as folhas secas,
percebo então...
É outono.
Alterno minha procura nos extremos,
entre o céu e o inferno,
na busca do calor 
que só tem no inverno.
Rasgo meu peito,
puxo a respiração,
sinto por hora a 
proximidade do verão. 
Todo ar negado,
agora verte por todo lado.
O verde se fez presente,
entre e fique a vontade,
as narinas levitam 
pra além da estratosfera...
Flores 
Sabores
Odores e cores...
Enfim Primavera!

(Ainda sob efeito do ser tempo,para o desafio poético)

Nenhum comentário:

Postar um comentário