sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

"VIÇO E VERSO"



Não vou explicar,
vou expressar o que aplico,
quem sabe no verso
esteja explicito!

A mão que segura a faca
é a mesma que afaga,
a vida é uma adaga
que não indaga...

Mas por vezes corta,
fundo na alma.

Tão frágil como voo de borboleta,
que o tempo esmaga,
com impiedosa efemeridade!

Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário