quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

"SOBRE O SOM DO FIM DO DIA"



Sondar o sol sair de cena,
sentado sobre a soleira da sala,
sentir a suavidade
e sorrir sozinho.

Assombrado com o silêncio
dos sons que segredam
sutilezas.

Toda insanidade ressaltar,
já com a sombra da noite a soprar,
suspiros de sono,clamar pelos sonhos.

Esquecer a insonia no sofá,
sob os lençóis,se entregar,
sem ressalva,num descansar sereno.

 Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário