terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

"Faz de conta"



Todos os pássaros do meu aquário,Voaram!
as maças do meu pomar,viraram borboletas,
no capim seco aninharam os peixes,
onde havia brotado as violetas!

É meio louco,
tudo que sonhar é pouco,
quero o mar virando poeira
só pra fazer-me chorar.

Inundar o meu sono,
insone sem acordar,
andar de olhos abertos
quando a noite calar.

Por que o real é sem graça,
um café em caneca de lata,
resto de pão amanhecido,
jogando migalhas as baratas.

Em sono profundo desperto,
dou asas aos peixes,
mergulho com os pássaros,
crisálidas de luz e feixes.

As frutas do pomar?

São borboletas maviosas,
salpicando por entre as flores,
no inconsciente do sonho...

Tudo é lirico e belo,
nada é medonho,
posso até amar
dentro do meu sonho...

Isso se não acordar,suponho!!!

Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário