terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

"Depois da chegada tudo é partida"



Que amar viver,
é saber-se semente
de finitude!

Germinando o fim,
que sabes desconhecido,
mas tem certeza do seu florir.

Que terás tuas primaveras,
onde verão o calor dos teus olhos,
se invernarem depois do outono!

Que tudo cessa,de repente,
no instante de um piscar,
no subjetivo do tempo!

Assim singular,
busque a pluralidade de ser
vários em um só ser!

Pois quando partir pela manha,
será estrela anã,longe do pôr do sol,
eternamente!


Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário