sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

"MEDO DO ESCURO"



Ha uma solidão em mim,
tão atormentada,
quanto a alma que lhe dá abrigo,
foge o corpo desta insensatez...

em vão!

Cala em mim um silêncio mudo,
doido e profundo,que chega
ao fundo do meu poço,
meu mundo...

Uma prosa reta em curvas densas
sem virgula,sem ponto,
encanto,nem conto,
tão quieta,que me faço de surdo.

em suma...
Cala em mim um absurdo!!!

Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário