domingo, 9 de março de 2014

"DECANTANDO"





Pensamento gira,
vira,da voltas em círculos,
rebojo entorno da fala.

Diz,argumenta,
acrescenta e desdiz
o que precisa ser dito.

Reserva no canto uma canção,
um canto mudo,
um silencio.

Cabe um voar sereno e rasante,
um pousar sublime,passos,
aconchego e ninho.

Acalentar as tormentas,
conflitos internos solitários,
tão meus,que não os quero!

Não estou no vento,
não espalho,não machuco e nem firo,
a arvore que me acolhe.

Arranco do peito as ervas daninhas,
as pragas que alastram,enraízam, 
abro clareira para o brotar.

Passa a escuridão,
faz-se luz,paz ,sorriso...
A vida de novo seduz.

O Pensamento que dava voltas,
depurou,
decantou,
filtrou,
purificado salta aos olhos.

Foi só nuvem de outra tempestade,
que não aconteceu...E passou!

Nenhum comentário:

Postar um comentário