segunda-feira, 28 de julho de 2014

"SEGUNDA FEIRA"



Acordo assustado com o trope do cavalo
do leiteiro que chega apressado.
Atropela meu sono me impondo o dia,
que entra pela janela do quarto.

Lá fora o sol de banho tomado,
ainda com os cabelos molhados
dos dias sisudo de chuva ,
espalha o amarelo ouro sobre o cinza.

Os pássaros cantam alegres,
o gado berra por trato,
o cachorro late,
é segunda ...A rotina bate.

Levanto com olhos de ontem,
buscando meu lugar no tempo,
um pouco de água da bica
dormida no sereno e pronto!

O frio da água que entra no corpo,
desperta de vez,uma oração,
uma benzida sem heresia, 
abraço o dia e vou a luta.

Todos são assim,
uma via sacra de estações marcadas,
tudo igual,pra que eu faça diferente,
assim seguir em frente.

Galgando os degraus do destino,
passo firme,olhos atento,
sentido aguçado,semeando 
meus delírios no jardim dos dias.

Esperando colher poesia!

Reginaldo 28/07/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário