quinta-feira, 31 de julho de 2014

"FUGINDO DA GUERRA"

Romper com o normal
quebrar o certo
trilhar na contra mão,
tomar o vento nas costas...

Desafiar a correnteza
embrenhar novas bandeiras
ir ao limite do desconhecido
desejar outra rota...

Deslizar o barco pra calmaria,
onde reina o silencio,
a paz, 
em completa sintonia.

Dar trégua aos conflitos,
que se pegam sobre os pés,
assim menos aflito
querer um caís para aportar. 

Lá onde habita o sossego,
numa ilha deserta fora do mapa,
Longe do estampido da loucura,
que a alma repudia.

Viver enfim...Tempos de paz!


Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário