quinta-feira, 24 de julho de 2014

"ESTÁ NO ALTO DA COMPADECIDA"



Quando se perde alguém,
se desespera,
os olhos lacrimejam,
despeja de dentro
o acumulo da alma.

Escorre pra fora sentimento,
em forma de lamento
que molha o sulco do rosto.

Tenta-se entender o acaso,
este que nos faz pouco caso,
e nos submete ao seu imperativo.

Embora seja 
a mais verdade das certezas,
jamais vou entender a morte.

Aceito como destino,
mas duvido como menino,
que ela um dia falhe!

Vai ceifando a sorte do convívio,
de pessoas do meu meio,
do meio de tanta gente,
vai levando como dela,
pro seu mundo de saudade,
deixando o meu mundo 
e de todo mundo um vazio profundo.

Por estes dias tem sido barra,
Foi Rubem Alves,João Ubaldo, 
em suma...Vai ter sarau la no céu.
Porque agora choro por Suassuna. 

"Que Cumpriu sua sentença. 
Encontrou-se com o único mal irremediável, 
aquilo que é a marca do 
nosso estranho destino sobre a terra, 
aquele fato sem explicação 
que iguala tudo o que é vivo 
num só rebanho de condenados, 
porque tudo o que é vivo, morre."

Descanse em paz Ariano. 

Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário