quarta-feira, 16 de julho de 2014

"INOCÊNCIA"



Olho de caleidoscópio,
transmutando cores,
miscigenando sentir,
eu menino descobrindo vento,
soltando pipas com a linha do pensamento,
amarrados aos sonhos de voar.

Fugir do pesadelo,
bater asas pra longe daqui,
guardar todo azul do céu,
dentro do olhar buscante.

Espantar as nuvens,
que ocultam o horizonte,
dominar as tempestades,
que insistem em tumultuar
a tranquilidade da alma.

Pousar sereno no campo,
servir-me de encanto,
assim descansar os olhos,
espalhar o azul pelo vergel.

Me sentir silencio,
pra ouvir o canto do vento,
entender seu lamento,
a inconstância do tempo
que vai roubando o menino...

Mas não seu brinquedo!

Inspiração Joelma Bittencourt.

Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário