quinta-feira, 3 de julho de 2014

"MEUS ÍDOLOS SÃO OS MESMOS"



...Mas 
se procuras pelos grandes,
na pequenez dos meus versos
vou logo avisando...

Não vais encontrar
Drummond por aqui,
nem Bandeira,
nem Quintana.

Cecilia também não veio,
Pessoa não aparece 
nem Adélia ,
nem Vinicius e
Cora foi brilhar noutros escritos!

Minha poesia é nula,
miúda,fragmentada,
estilhaçada no vento,
poeira em pensamentos.

Tem na agonia do silencio,
um grito de alívio,
o deslumbre do conflito
apaziguado.

A umidecência da chuva calma
que molha a boca fechada,
tem muito a dizer calada
do escondido da alma.

Reginaldo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário