quarta-feira, 2 de julho de 2014

"CONFLITO"



Contra meus desejos,
se opõem o tempo
com seus caprichos.

Definindo rotas,
cursos e dês-caminhos,
sob a batuta do destino.

Define-dor,
vai o corpo definhando,
ao seu bel prazer.

Rouba-me a cor dos cabelos,
e a vitalidade dos braços,
mas conserva o brilho dos olhos.

Para que no ciclo de passagem,
onde inicia o ritual de finitude,
eu possa olhar-te nos olhos. 

E contemplar a sua vitória,
tempo,tempo,tempo,
com as bençãos de Cronos.

Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário