domingo, 13 de julho de 2014

BREVIDADE

Sinto 
desanuviar
a fardo.

Cala em mim,
calado os sinais
do tempo.

Silencioso 
e sorrateiro, 
como vento breve.

um sopro,
e o que se é...
foi.

                                                           Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário