sexta-feira, 6 de junho de 2014

"SOB SOL FRIO"


O motivo desta quérula,
não é o frio sorriso do tempo,
é teu encalorado sorrir,
que gelou por mim.

Isto é morte,
não há um mote que seja,
que me faça sentir melhor,
sou dependente deste olhar.

Perceba a gastura,
que essa tua postura pode causar,
deixa a solidão na gaveta,
abra uma via que eu possa trilhar.

Sei que posso surpreender,
tenho dedos verdes e posso florir um deserto,
disserto este teu coração
pode-se cultivar.

Deixe uma fresta na cerca,
um vão no arame,
que no vão das desilusões...
Talvez você descubra que me Ame! 

Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário