sexta-feira, 6 de junho de 2014

"OUSADA"



Outra vez tuas curvas me atraem,
tua silhueta na penumbra do quarto,
me poe fora de rumo,
ante a visão que alumbra.

Despida de todo pudor,
descortina como encanto
desvela entre quatro paredes,
teus delírios mais loucos.

Insano,recebo teu corpo nos braços,
enlaço até sermos um,
aí devora-me com a sede
de quem encontrou um oásis.

Saciados a exaustão,
apos a profanação do templo,
recolhemo-nos sob o edredom
eximidos de qualquer culpa.

Hoje,só um beijo de boa noite,
de ontem o sabor da primeira vez,
pra amanha...
O amor servido na cama.


Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário