"REVOADA"



Alço ao céu num pulo,
abraço e faço meu o sonho de Ícaro.
Busco novas trilhas,novas rotas,
outro sentido pra tudo.

Tento olhar o horizonte,
sempre um mistério a desvendar,
além das montanhas,
o desconhecido abismo.  

Singro o céu com asas de cera,
de manha pro sol não encurtar o meu voo.
Vejo de cima todo encanto
oculto no rastejar.

Desço ,descanso e abasteço,
cisco o entulho da insignificância,
debaixo do pé vida seca...Hibernando.

No crepúsculo,na fresca da tarde,
junto ao bando migratório,
sigo o destino em mais uma Revoada.

Reginaldo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tributo a meu berço

"Flor Bebê"

Obra inacabada