domingo, 23 de fevereiro de 2014

"TODO POETA É PÁSSARO,COM AS ASAS DENTRO DO PEITO"



Jurei que o 
ontem 
seria
eterno!

Resignado na
esperança
grandiosa da 

imortalidade,
não
andei
ladeando meus
delírios
oníricos.

Dei-me
asas...

Subi ao
infinito
liberto em
voares
arrebatadores.

Reginaldo 23/02/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário