quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

"DECIFRAR-TE"

 

Navegar no azul dos teus olhos,
mergulhar na imensidão do teu mar,
deitar nas areias do teu peito,
no leito das sombras dos teus coqueirais.


Viajar no embalo do vento,
decifrar teus lamentos,
segredar meus delírios...
Espalhar-me!

Qual semente de laranjeira,
voar suave e ligeira,
buscando fecundar chão.

Namorar o mar,
no mar...
Amar.

Nas entrelinhas de descaminhos,
Desconstruir pesadelos,
e sonhos bons vive-los!

Nas lagrimas dos teus olhos,
banhar a alma,
com a calma de um pôr do sol.

Que nas tardes dos dias,
mergulha teus raios
neste mar de poesia!


Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário