quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

"MEU AMOR"



Mesmo que pra tantos,
tu valhas um cruzeiro,
tu és meu cume,
meu farol,

meu luzeiro!

Onde sinto o perfume inebriante,
que me faz assim todo seu,
nada de mim,
nem meu.

Onde dorme meus sonhos,
pesadelos ,meus demônios,
acordo ao sentir pulsar,
ao te ver passar.

Onde para meu tempo,
Ela,a dona do meu silencio,
meu abrigo ao relento,

Sou seu refém,
me queira bem por ontem,
por hoje e além,
do que ainda vem.

Tens valor,
tens o calor da alma,
tens cor e sabor,
esse teu existir.

Você é meu destino,
meu abraço fatal,
meu inicio e terminal,
é o sonho mais real,
deste velho menino.

Resignado,
posso dizer"minha vida"
assim te defino.
Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário