domingo, 9 de fevereiro de 2014

"ETERNO AMOR"

Descansa  no peito
um amor a despeito
de um sentimento mórbido.

A mistica de eternizar,
pra vidas depois,
mumificar.

A milhas do mar,
no deserto de um inútil existir,
um amor milenar.

Mirra,incenso e lençóis,
o que parece mortalha,
são pedaços de nós .

Histórias a contar,
contos pra narrar,
de idos e doidos.

A deusa dos meu sonhos,
aguarda um despertar,
deste sentimento eterno.

Não morre jamais,
quem se predispõe,
ao um eterno amar.








Nenhum comentário:

Postar um comentário