segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

"TECELÃ"


"TECELÃ" 

Assim com alma alinhada,
alinhavando o tempo mutável,
tecer com o vento uma rede de ir e vir.

Solta no estio,
embalado pelo afã do não acomodar-se,
sentir-se Senhora do seu tempo.

Com o relógio no pulso,
controla-lo, dissuadi-lo ,engana-lo.

Rainha das palavras bem ditas,
soberana de suas pegadas,
recomeçar,noutro céu...

Pois ,ainda asas,ainda podes voar.
REGINALDO

(Com carinho sempre para Poetisa Silvana Mendes)

Nenhum comentário:

Postar um comentário