terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

"NAVEGANTE SÓ, NO MAR DO AMAR"



Me aceite,como a noite a madrugada,
que a ti farei descanso da jornada,
direi coisas belas ao teu ouvido,
bem antes de romper a alvorada.

Mas se assim não convencer,
Gritarei, esbravejarei aos céus em prece,
sobre meu amor por ti.
todos hão de saber deste amor que me apetece.

Vou singrando a escuridão,
andarilho das trilhas ocultas,
cigano sem tribo, sem alma e coração.

Meu amor é sincero,divino e profano,
ouvir "Eu Te Amo" é belo,
mesmo que pareça insano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário