terça-feira, 9 de junho de 2015

"VOO BREVE"





Incoerente é a lógica
efêmera da eternidade sonhada,
encasulada a ninfa se maquia,
para explodir num desfile curto,
A Beleza da borboleta
não dura mais uns poucos voos!

A Rosa então,
no auge da sua plenitude,
da beleza aveludada,do perfume...
Atrai pra si os olhos do tempo,
que suga toda sua vitalidade,
impondo-lhe secura e fim...

Breve é a brisa do viço,
a perfeição é a ante sala da partida,
o ápice do entendimento,
é o final da história,o epilogo,
o arremate,o desfolhar,
do despetalar...

Do anoitecer em sono,
sem despertar!

Reginaldo






Nenhum comentário:

Postar um comentário