terça-feira, 12 de maio de 2015

"O Espelho"













O quadro é triste,
sem luz e brilho,
sem calor nem frio,
é neutro,insosso!

Mas o reflexo o encara nos olhos:
Não há olhar por detrás espelho,
solidão é porta escancarada,
há´calor que vem de longe,
das colinas do imaginar...

São afagos que a alma tange!
Plange uma canção o vento,
uma prece lamento,
que o tempo fragmenta!

No silêncio instalado,
um bom dia suave e doce,
um beijo recém acordado...

Penteia o cabelo de lado,
enche o peito e ascende pra rua,
tem um mundo lá fora...

Bate a porta e vai embora!!!


Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário