terça-feira, 12 de maio de 2015

Dona Maria Jose Da Silva



"Setenta e um?!"

Não sei mais acho que é,
a idade daquela mulher,
que se dispôs a ser,
luz para,dar luz,
desejou querer-me.

Não sei se o tempo conta,
mas é ela a mesma,
no tocante ao amor desmedido,
a preocupação desmensurada,
aquela que ainda me chama de menino...

Para a Mãe o filho não cresce,
aos olhos dela ainda esmero cuidado,
ainda colho acalanto,
ainda brilha de orgulho quando me vê...

Aquela mulher...

Acho que tem mais de setenta,
pouco importa as marcas de Chronos,
os cabelos brancos,
as rugas acentuadas!

Acho que é essa a idade dela,
tenho dúvidas quanto o tempo,
esta mulher é minha Mãe,
o tempo não conta
pra quem já nasce eterno!

Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário