sexta-feira, 1 de novembro de 2013

"TRANSBORDAMENTO"





ACUMULEI POR ANOS A FIO,
ABSORVI O QUE PUDE,
DE QUEM PUDE ,
ENQUANTO COUBE...

AGORA ME VEJO CHEIO,
ANTE AO MUNDO VAZIO,
INSENSÍVEL E DOENTE.

EU REPLETO,
SUFOCADO ATÉ A TAMPA.

NUNCA DEI VALOR,
AO LADRÃO DA CAIXA D'ÁGUA!

ACHAVA INÚTIL!

REPARO AGORA O ESTRAGO,
DEPOIS DA PORTA ARROMBADA,
CAI A ULTIMA BARREIRA DE CONTENÇÃO!

VAI ALAGAR...

O FATO É QUE COMEÇOU A VAZAR,
PALAVRAS QUE ENCHARCAM,
E MOLHAM OS OLHOS,
QUE MOLHAM O ROSTO,
AS ROUPAS,AS MÃOS...

QUANDO A ALMA CHORA!




Reginaldo                                   01/11/2013









Um comentário:

  1. Reginaldo, tão profundo! Imagem alagadora, poesia das boas...

    Beijos,

    ResponderExcluir