quarta-feira, 27 de novembro de 2013

"OLHAR O SOL"



Inacabado,incompleto,
imperfeito,feito assim.

Torto na origem,
projetado pra falhar,
sem peça de reposição.

Como numa produção em série,
corre a esteira da vida,
nada nos difere.

Solto no mundo servil,
lacaio da vida pré-programada,
fruto do progresso que não busquei.

Quero ser mais,não mais um,
mas sou escravo das regras ,
das normas,das leis que não fiz.

Rebelde tenho uma única arma,
será a salvação ou carma,
tenho os olhos da alma.

Na rusticidade,
na truculência,
na frieza do metal vil...

Sou aquela ilha,
que se destaca do arquipélago,
pois consegue olhar o sol.


Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário