sexta-feira, 29 de novembro de 2013

"PLENITUDE"






Um silencio que se alarde,

barulho de fonte extinta,
sons de fadas e sininhos,
enchem o vazio dos meus sonhos.

Bate asas em desalinho,
descompasso de batidas,
um vulcão que se ameniza,
apetece em chuva fina.

Cenário encantador,
cores de matizes variadas,
fusão de saudade e boas lembranças,
cercam meu momento.

Felicidade enfim se define,
não existe de fato a tal em questão,
será sempre aquele instante,
fragmentado de satisfação.

Aquele momento
que o mundo para,
os relógios travam,
a alto estima extrapola, 
a alma fala...

Felicidade ?

Não existe Felicidade!
Existe fragmentos de instantes,
em que desejamos a eternidade. 


Reginaldo

Um comentário:

  1. Ah, barulho de fonte extinta, bela imagem essa! E a felicidade...onde estará? E a eternidade, já o disse a poeta, é feito de agoras.

    Bão demais te ler!
    Beijos,

    ResponderExcluir