sábado, 19 de outubro de 2013

"ENTRE SORVENCIAS E SORVETES"



SORVO E ABSORVO
ENTRE DESATINOS E ESTORVOS,
OBLÍQUO DESEJAR,
SABOREAR, DEGUSTAR,
COM UM POUCO DE ÁGUA E AR,
ESSA VIDA NA DOSE CERTA,
QUE UM DIA VAI ME MATAR!

DECLINO ENTÃO SOB VONTADES,
ÂNSIA DE QUERER IR ALÉM,
ATRAVESSAR O QUE RESTA DE CALÇADA,
IR ATÉ A BANCA DO SORVETEIRO,
PERTO DA IGREJA DO ROSÁRIO,
EMBAIXO DO ABACATEIRO.

ALI JÁ NO ULTIMO SUSPIRO,
GRITAR QUE QUERO DE MORANGO,
COM COBERTURA DE CARAMELO,
BEM DOCE!
DEPOIS DEITAR NA SOMBRA,
TIRAR UMA SONECA ,
SONHAR COM NUVENS 
DE ALGODÃO DOCE,
 AZUIS.

QUEM SABE AI COMO SORVETE,
IR DERRETENDO,ESCORRENDO...
CORRENDO E FUGINDO 
DA PRÓPRIA SORTE,
POSSA QUEM SABE
SABOREAR MENOS AMARGO
O GOSTO FRIO DA MORTE!

Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário