terça-feira, 22 de outubro de 2013

"CERNE"


"CERNE"

SOU MADEIRA
TRONCO OCO,
MORADA DO NADA.

CARREGO NO CORPO
OS NÓS DO PINHO
VERMELHO VINHO.

ONDE A SEIVA ESCORRE,
AS FOLHAS FORREM,
O CHÃO COLOREM.

OS GALHOS DOBREM,
COM O TEMPO TOMBAM
E NADA SOBREM.

POIS NO FIM, TODOS
ATÉ MESMO OS TRONCOS...

MORREM!

Reginaldo 22/10/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário