terça-feira, 8 de outubro de 2013

"AINDA EM TEMPO"





foi ontem,faz tempo,
aquele beijo ao relento,
na beirada da cerca,
abençoado pelo vento.

Conseguiu misturar,
paixão,desejo 
e sentimento.

Você tao meiga no olhar,
um arrebatamento,
me tirou da tormenta,
aliviou as lamúrias,
os meus lamentos.

Trouxe a paz procurada,.
Ergui minha estalagem,
assentei morada,
encerrei a viagem.

Acalento,sonho,realização.
O Amor que pedi ao tempo
chegou nas asas do vento
a palma de minha mão.

Sou Feliz hoje,
mais parece que foi ontem,
faz tempo,
nem sei quanto tempo faz,
só sei que me faz, 
te querer cada vez mais.

(Reginaldo)

Um comentário:

  1. Paulo Gonçalves tá com ritmo e domínio do vernáculo em altíssimo nível este poema...amei amei.

    ResponderExcluir