quinta-feira, 24 de outubro de 2013

"AMIGO DO VENTO"

SOB O EFEITO NOSTÁLGICO,
DE UM VENTO AMIGO QUE ME VARREU,
DESFOLHEI UM ÁLBUM ANTIGO,
COM FOTOGRAFIAS DOS TEMPOS IDOS.

PERCEBI QUE ALI,
NO AUGE DA JUVENTUDE,
HAVIA MUITO A CORRER,
NUM MUNDO DE PLENITUDE.

OS OLHOS VIVOS LÁ ADIANTE,
DE OLHO NO FUTURO,
INTRÉPIDO E BUSCANTE,
IMPETUOSO ...
CONTAGIANTE.

AÍ,ENCONTREI A MARGEM
DO CAMINHO,UMA FLOR
ENTRE OS ESPINHOS.

ME ENCANTEI POR ELA,
JUREI CUIDA-LA,
LIVRA´LA DE QUALQUER MAZELA.

APANHEI NOUTRO CANTEIRO,
ENTÃO UMA MARGARIDA,
COMECEI O BEM ME QUER.

O VENTO ME SOPRAVA NO OUVIDO,
QUE ESSA NÃO SERIA PARA MIM...
MAIS AGORA É.







Nenhum comentário:

Postar um comentário