terça-feira, 30 de dezembro de 2014

"BREVE HISTÓRIA DO TEMPO"




Quem inventou a calendário,
era um revoltado,
cansado da mesmice
do igual ,do repetir...
Queria algo novo,
um nascer,
um findar,
um recomeço.
Não contava mais as luas,
nem as noites e os dias,
não somava as rotinas
a mesma coisa,a monotonia.
Então deparou-se com a morte,
que mostrara outro caminho,
pra onde teria ido a vida do passarinho.
Pensou como seria o findar,
no fim do dia,
quando o sol toma seu banho,
lá no fundo da Baia.
Onde andara seus amigos
que os olhos já não viam,
Parou traçou novas rotas,
como um dono do destino,
dividiu ,fracionou,fragmentou,
criou hora, minutos e segundos,
dias,meses e ano,
num período seco e fechado de doze,
doze grandes enganos!
Mau sabia que estaria,
arrumando um paliativo,
o vento sopra as folhas
secas por todo canto,
mas a arvore fica presa a seu destino,
não passa de uma pintura no pano.
O tempo este apressado,
vai andando sempre em frente,
nos fez um dia bebê,criança e adolescente,
adulto,velho onde a passagem é eminente.
o calendário?
É só pra lembrar a gente,
de esperança e fé
tempo ainda tem,
quem conta tuas saudades,
a verdade é,
que sente saudade,
quem saudade ainda não é!


Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário