sexta-feira, 1 de agosto de 2014

"DÊS-CAMINHAR OU DESCOBRIR-SE"





Desejos,anseios e indagações,
são tantas perguntas que me calo,
quando cala em mim o silencio.

Nestes momentos em que bifurcam o caminho,
para onde seguir?
O que seguir?

Como animal,só me resta intuir,
seguir o cheiro,o odor da direção,
uma rota alternativa que seja.

Me apegar ao voo dos pássaros migratórios,
eles sabem mais do que eu,
que me perco ao dês-caminhar.

Olhar com carinho,as flores de inverno,
que se cobrem de veludo
e vão em direção ao alto.

Eu nada sei,mas aqui cheguei,
no alto deste penhasco,é agora?
Será o fim do caminho?

Retroceder já não cabe,
avançar não se pode,
perdido me vejo só.

Só mais um passo,
e tudo se desvela em rota de voo,
alço num pulo,pois ainda não avistei o fim!

Meu caminho é cada manha,
cada desejo,anseio e indagação,
que ainda busco resposta.

Até que roubem as asas! 



Reginaldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário