quarta-feira, 11 de novembro de 2015

=MISERERE=




Pássaro com asas de voar pra dentro,
o poeta é voo cego na
corrente de vento...

Inventa encanto,
não cansa ,nem pousa,
na busca do verso.

O poeta é voo de mariposa,
que ao primeiro lumiar,ruma tua sina,
mesmo que as palavras o queime.

Jose Regí Poesia

Nenhum comentário:

Postar um comentário