sexta-feira, 20 de novembro de 2015

"Desconectada"



Breve é o voo,
eterno é o fogo que arde,
a lama que invade,
o coração corrompido...

E as tardes que se esvaem
pintando o azul de noite
soltando os vaga-lumes
para voos menos cegos.

Quase não ha certeza
na origem da correnteza
que leva sonhos reais
a condição de nada.

Não há mais choro,
não ha mais nada
não há água doce,
nem salgada...

E você,que a lagrima não quis levar para longe,
agora tange e clama
a piedade neste desterro,
neste vale de lama!


Jose Regí

Nenhum comentário:

Postar um comentário