quarta-feira, 11 de novembro de 2015

=INVASÃO=



Um santuário profanado,
a poesia da dor,
onde se planta morte,
não se colhe Amor...

Das dores do mundo,
Tirado à Fórceps do fundo,
o findar da Luz que não nasceu!

Agora sangra
o roubo do amanhecer,
da luz que não se fez ser,
pela prematura covardia!

Jose Regí Poesia

Nenhum comentário:

Postar um comentário