sábado, 3 de outubro de 2015

"Revirando o Baú"






Todos estes guardados são teus...
Dentre eles o silêncio
de não dizer que te ama...

Os escuros dos olhos
que ainda te chamam...

Os segredos da alma
revelados ao nada...

Que fomos nós!

Os passos solitários
a dois que não demos.

Os abraços apertados que perdemos,
deixando as mãos pro adeus,Livres,
como asas ao vento!

Os versos escritos insone
regados a café e fumaça,
enevoando os olhos na ilusão
platônica de amar...

De mar,
de céu,
de ar...

Que falta no peito quando
me deito só,
entre os lençóis
onde nunca foi nós!

Estes guardados são teus!!!


Jose Regí

Nenhum comentário:

Postar um comentário