sábado, 3 de outubro de 2015

=mudo=




sob o som do silêncio
Meu violão emudeceu,
depois do agito de ontem
suas cordas adoeceu...

Silenciou,
deixou de ecoar
seu vibrato rouco,
foi descansar!

A canção ainda se ouvi...
se sensível fores ao vento,
tem um brisado suave,
como se fora lamento!

Não,
não sois assim tão sensível,
tanto que dês-cordoou o violão,
agora o pobre é só uma caixa de ressoar
o pulso de um coração!

Jogado,esquecido embaixo da janela,
os pássaros do coral,ressente do silêncio,
da soleira piam solitários,
sem entender...O porque!

Jose Regí

Nenhum comentário:

Postar um comentário