sábado, 3 de outubro de 2015

=Pra quando eu me for embora=



...e as tardes chuvadas de outono se fizerem cessar,
e dar as mãos ao vento
e balançar a palmeira do jardim,
o adeus mais gostoso ao pôr do sol
num saudoso acenar...

Levarei comigo os dias idos,
a lembrança dos amigos torneados
ao longo do tempo...
No pensamento vivo!

As alegrias eufóricas,
as angustias sofridas,
as horas de folga,
o árduo trabalho dividido!

Levarei ainda um coração,
e a certeza que recomeçar é preciso
enquanto o azul reluzir no olhar,
o despertar de outra estação!

...vai ficar o passado marcando passo,
lento de dentro pra fora,
na memória,no romper
de nova aurora!

Vais então chorar,baixinho ao perceber,
que já terei partido antes das lagrimas caírem,
pois que o mundo lá fora me abraça,
enquanto o tempo passa!

O momento é agora,
já passou da hora,
o destino deu-me asas
e abriu a gaiola...

Fui-me embora!

Jose Regí




Nenhum comentário:

Postar um comentário