sábado, 3 de outubro de 2015

"REFLEXO"



o toque sutil do olhar
desprende da escuridão,
a Lua cansada de se admirar
desceu até ao beijo do mar...

Passou solene suavidade
pela flor D'Água espelhada,
pelo encanto da calmaria que completa
o feitiço mítico dos poetas.

Colheu o sal deste encontro,
equilibrou a doçura,
já rubra e cheia,
voou para seu canto na noite!

E ficou a fitar de açoite,
do longe que vinha o dia,
entre a Lua e o Mar...

Nada além a Poesia!

Jose Regí


Nenhum comentário:

Postar um comentário