terça-feira, 8 de setembro de 2015

"VENTANIA"



Ah,o Amor.
Ou o que resta no frasco,
um naco do perfume dela
esquecido,a evaporar...

Inebriou os sentidos,
por um lastro de tempo...

Foi cegueira,mudo momento,
foi tudo e nada ao mesmo tempo!

Ah,o Amor...
Foi sonho de verão
que invernou em vento de outono,
atropelando a primavera...

Morreu antes de ser flor!
Este é meu dilema,
viver o que já tive,
como água de rio
que foi ter com o mar...

O equilíbrio!
Em minha redoma de vidro,
cultivo em canteiros
longe da fugacidade do tempo,
um broto fragilizado...

Que há de aflorar!
Rompendo com as amarras,
com o amargo dos olhos,
sentindo o beijo doce da vida
no aroma do ar...

Então de novo ...Ah o Amor...
Aí de novo Amar!

Jose Regí Poesia

Nenhum comentário:

Postar um comentário